8 / 19
Como se expulsam jogadores do FCP sem tremer:

1 - Alex Teles  ;   2 - Maxi Pereira
15 / 19
Vídeo-estádio e Vídeo-árbitro:

1 - Repor a justiça   ;   2 - A primeira "vítima"

Inquérito: acha que o SLB corre o risco de descer de divisão devido ao "caso dos emails"?

FPF e Liga não têm poderes para agir? Foi a justiça desportiva italiana que tomou medidas no "Calciocaos"



O "Calciocaos" em Itália e o caos em Portugal

Aqui há uns anos a sentença do "Calciocaos" castigou severamente o campeão italiano. Juventus, Fiorentina e Lazio foram despromovidos à Serie B, segunda divisão italiana, segundo uma decisão do tribunal disciplinar da Federação italiana de futebol. Foi a justiça desportiva que tomou medidas.

Portanto agora no caso dos emails é estranho quando se ouve dizer que a FPF e a Liga não têm poderes para agir. Está-se a arranjar um argumento para justificar a inércia?

Por falar em "Calciocaos", em Portugal o presidente do SLB disse que o futebol em Portugal "vive, atualmente, no caos".

Doumbia regressou, e com fome de golos (SCP 4 - Vilaverdense 0); modalidades no bom caminho



Gostei de ver Doumbia nos oitavos da Taça de Portugal frente ao Vilaverdense pela garra e velocidade que mostrou. O costa marfinense parece regressado à boa forma depois de uma paragem devido a lesão. E voltou com confiança e fome de golos. A paragem fez bem. O adversário não era propriamente difícil mas Doumbia marcou 4 golos (perdão 3 já que um deles foi anulado). Gelson Martins, que marcou um belo golo e ainda fez uma assistência, está cada vez com mais confiança.

Temos de volta a alternativa a Bas Dost. Pena que não tenha estado disponível em alguns jogos como o de Barcelona. É uma boa notícia para JJ que já pode contar com um trunfo experiente e rápido na frente de ataque. Um jogador com características distintas ao holandês. Mesmo assim gostava ainda de ver a ser testado no plantel uma 3ª alternativa a avançado ou ponta-de-lança que fosse jovem, promissor e irreverente para evoluir com Dost e Doumbia, sem necessidade de ir ao mercado em Janeiro.

Ronaldo evoluiu com Jardel, porque não fazer o mesmo com Rafael Leão ou Dala?

"O polvo encarnado" no top dos livros mais vendidos



Para quem acha que os assuntos de bastidores do futebol português são aborrecidos e que acham que isso irá afastar as pessoas dos estádios aqui está uma prova que há interesse na matéria. Este livro insere-se na categoria de ficção ou não ficção? Para alguns será ficção mas para muitos outros é um assunto real.

Mitos urbanos há muitos e este é um deles - o clube com mais adeptos em Portugal



Vem isto a propósito de um chavão que muitos gostam de usar, mas que ninguém o consegue comprovar: qual o clube com mais adeptos em Portugal? O ex-guarda-redes Júlio César disse isto: "80 por cento da população (portuguesa) é benfiquista". A certeza com que faz a afirmação é de espantar, ou será que foi mal informado?

É difícil provar a veracidade da frase - qualquer um pode inventar valores para puxar a brasa à sua sardinha - já que não há registos que o comprovem. E mesmo as sondagens não são 100% fiáveis (basta ver que as sondagens falharam redondamente em várias eleições europeias).

Já por outro lado não é difícil verificar quem tem mais sócios. Fui repescar este artigo que é bem elucidativo dos factos: Link

O VAR é um sistema irreversível, por isso não vale a pena perder tempo a tentar desacreditá-lo



O VAR é um sistema irreversível. A sua implementação em vários países, por exigência interna ou imposição externa, vai tornar banal esta tecnologia. Para além disso, no futuro próximo, também tenderá a ser aplicada em provas da UEFA ou da FIFA. Por isso não vale a pena dirigentes perderem tempo a tentar descredibilizar o sistema ou árbitros a tentarem desacreditá-lo. A sua aplicação será inevitável no futuro.

O sistema está no seu 1º ano de uso, ou seja em fase de teste. É normal que aconteçam lapsos e seja necessário afinar alguns pontos do protocolo, à medida que se vão detetando as suas imperfeições. Agora o que não se aceita é a total intolerância perante uma tecnologia que está e irá ajudar na verdade desportiva. Para além disso o VAR é uma ferramenta que ajuda na defesa dos próprios árbitros diminuindo as suspeitas de benefícios.

O falso moralismo: as polémicas do futebol português são coisas aborrecidas?

Como é sabido todos os quatro intervenientes do excelente programa de sátira e crítica "Governo sombra" são adeptos do SLB (uma percentagem de 100%). Esse é talvez um dos calcanhares de Aquiles do programa - a ausência de comentadores afectos a outros clubes que possam oferecer o direito ao contraditório. Num dos programas foram analizadas algumas polémicas que rodeiam os bastidores do futebol português e que foram vistas como coisas secundárias ou menores. Ouçamos com atenção o programa de 3 dezembro 2017:


Curioso que este programa do "Governo sombra" foi feito uns dias antes do último jogo do SLB nas competições europeias, que culminou com o pleno de derrotas. O desempenho mais humilhante de sempre.

É aborrecido falar sobre as suspeitas que rodeiam o futebol nacional?
Mais aborrecido é falar sobre a participação do SLB na Champions. Por isso por estes tempos é aborrecido falar de qualquer assunto que esteja ligado ao futebol.

Fica a pergunta: e se um dia o caso dos "emails do SLB" tiver como consequência a descida de divisão do clube encarnado isto passará a ser um assunto tabú neste programa?


Soube a pouco a despedida do SCP na Champions; SLB e o supra-sumo do desastre na Champions



No último jogo da fase de grupos da Champions contra o Barça torci o nariz quando vi que nem Dost nem Dumbia íam jogar de início. Ora jogar sem jogadores de raíz na frente ataque contra o Barça é o mesmo que jogar "coxo" ou seja uma equipa incapaz de fazer cócegas a um adversário já com muitos argumentos. Se a tarefa já é difícil pior se torna quando se facilita a vida ao adversário.

É o mesmo que convidar os catalães a dispensarem o trabalho defensivo e a concentrarem-se exclusivamente no ataque. Sem pontas de lança de raíz a defesa do Barça dificilmente iria ser incomodada. Pior foi ver que JJ "inventou" ao colocor Alan Ruiz sozinho na frente de ataque, um jogador que não está rotinado para essa função, para além de que tem poucos minutos nas pernas. Corrigiu no 2º tempo com a colocação de Dost. O holandês revelou-se perdulário em duas ocasiões flagrantes que podiam ter ditado um outro resultado.